Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

desabafando...

Sabe aqueles dias em que você quer escrever, sente que precisa colocar algo na telinha, encher esse espaço virtual com algo...e os freios do texto estão puxados.

Bom, você vai dizer que "ah, se estivessem puxados você não estaria aqui escrevendo!!" É, na prática talvez não. Me sinto agora como meus/minhas orientandos/as, desesperados com as ameaças do calendário, do relógio e da iminência de entregar o manuscrito. Agora mesmo vejo um grupo de alunas da Enfermagem, mexendo freneticamente em textos e artigos, a fim de dar um jeito em seus trabalhos de conclusão, premidas por prazos e notas, estágios e relatórios... Pela manhã, a choradeira para postergar uma prova, dividindo humores e pavores. Coisas de meio de semestre...

Daqui a pouco sigo para o laboratório, serei o docente responsável por uma oficina da semana acadêmica da Biologia do IPA. Beleza, tudo vale. Até para poder costurar futuras alianças e parcerias. Sinto falta de um pouco mais de laboratório em meu lombo, de o…

Calorão...

Calor...e ainda tem gente que diz que o efeito estufa é ficção. São quatro horas da tarde, estou numa cidade entre a serra gaúcha e o banhado do Rio dos Sinos. Historicamente, deveria ser uma tarde fresca e gostosa. Quem disse? Avisaram o tempo?
Nas minhas costas, uma sensação de pelo menos uns 28, 29 graus. Da janela da prefeitura, se pode ver que alguns doidos ainda insistem em queimar materiais, sejam eles folhas, resíduos diversos, o que for.
Logo mais, a BR-116 me levará a aplicar uma prova em meus alunos da Educação Física, prova de Bioquímica. Na BR, toneladas de gás carbônico e outras emissões veiculares empestam os céus, dando-lhe cor cinzenta quando se vê de longe a região metropolitana de Porto Alegre.
Pelo caminho, vejo pessoas podando árvores. É como se estivéssemos arrancando os filtros e fios de um ar condicionado, pois as folhas são o grande órgão de captação do malfadado gás carbônico. Esses organismos abençoados transformam o lixo do ar em amido, celulose e sacarose.…

dividindo Vladimir Maiakowski com vocês...

"Nos demais,
todo mundo sabe,
o coração tem moradia certa,
fica bem aqui no meio do peito,
mas comigo a anatomia ficou louca,
sou todo coração."

"Fiz ranger as folhas de jornal

abrindo-lhes as pálpebras piscantes.

E logo

de cada fronteira distante

subiu um cheiro de pólvora

perseguindo-me até em casa.

Nestes últimos vinte anos

nada de novo há

no rugir das tempestades.



Não estamos alegres,

é certo,

mas também por que razão

haveríamos de ficar tristes?

O mar da história

é agitado.

As ameaças

e as guerras

havemos de atravessá-las,

rompê-las ao meio,

cortando-as

como uma quilha corta

as ondas."

"DESPERTAR É PRECISO

Na primeira noite eles aproximam-se e colhem uma Flor do nosso jardim e não dizemos nada.
Na segunda noite, Já não se escondem; pisam as flores, matam o nosso cão, e não dizemos nada.
Até que um dia o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua e, conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, J…

O MAPA

Imagem
Olho o mapa da cidade
Como quem examinasse
A anatomia de um corpo...
(É nem que fosse o meu corpo!) Sinto uma dor infinita
Das ruas de Porto Alegre
Onde jamais passarei...
Há tanta esquina esquisita,
Tanta nuança de paredes,
Há tanta moça bonita
Nas ruas que não andei
(E há uma rua encantada
Que nem em sonhos sonhei...)
Quando eu for, um dia desses,
Poeira ou folha levada
No vento da madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso
Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Deste já tão longo andar!)
E talvez de meu repouso... Mario Quintana - Apontamentos de História Sobrenatural

um dia normal de trabalho....pelo menos pra mim!

Imagem
bom...de vez em quando aparecem uns seres muito interessantes em meu local de trabalho. Um exemplo é este quati, encontrado em uma estrada de Novo Hamburgo...o bichinho, após exames pela veterinária da secretaria, foi solto em um local protegido.

...

Não me pergunte. Hoje algo me rouba o sonho e um estado pensativo toma conta de meu ser. Neste momento, sinto o peso de rochedos eternos puxando meu sorrir para baixo. Farei coisas boas, terei uma segunda mais leve que as últimas dez pregressas, tenho uma palestra para dar, mas nem tudo isso me faz desaparecer a sensação de fossa, de "algo está errado"...

O sono está longe de tomar conta de meu corpo, não defino se quero o toque de cobertas ou se apenas o toque da madrugada me embalará uma noite a cada minuto mais curta...tento chamar o sono, com a persistência de quem liga para um tele-serviço.

Preocupações. Perguntas. Uma nova semana se achega. Vamos ver que respostas ela traz...
TRADUZIR-SE
Ferreira Gullar
Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.
Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.
Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta:
outra parte
se espanta.
Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir uma parte
na outra parte
_ que é uma questão
de vida ou morte _
será arte?

fim de tarde

Dei aula hoje praticamente o dia todo. Quando não dei aula, dei orientação. Quando não dei orientação, levei Sophia pra aula, numa rápida passada entre uma aula e outra, um local e outro. Falei por horas e horas, usei microscópio, brinquei desenhando e gastando a voz...

Me dei um presente hoje. Resolvi vir para um de meus velhos refúgios, o posto de gasolina perto da sede do jornal Zero Hora. Sempre considerei este lugar de onde escrevo como uma de minhas "fortalezas de solidão". Tá certo que (trânsito+jogo no estádio Olímpico+estar perto do Olímpico) não é uma boa equação para quem quer sossego hoje, mas vamos lá. O expresso vem na medida certa de sabor, cor e aroma, e nem mesmo o burburinho dos demais presentes me desfoca do meu hábito de escrever...

Preciso, de vez em quando, buscar um dos meus refúgios, sozinho, na companhia de idéias e do desfile de cores do por de sol porto-alegrense. Ver o azul-céu do dia ceder espaço a tons de laranja, roxo e outros é sempre um convi…

quando não se tem algo que preste pra falar, se morde a língua!

...a frase é de meu avô paterno, o vô Sady. Se é pra falar bobagem, se cala a boca e se morde a língua. A coisa vale pra escrita de papel e pra escrita de telinha, como a que fazemos aqui.

Esses dias, lendo no meu Facebook, vi uma solene bobagem, que, por elegância, poupo vossas retinas de lerem quem cometeu esse besteirol. Pois um cidadão, até bastante culto, me solta uma piadinha sobre as queimadas florestais de Brasília, dizendo que eram "fagulhas de um churrasco da Semana Farroupilha".

Passado o choque, a expressão de "não li isso", me veio à mente todo o trabalho que a galera da SEMAM teve, no verão de 2005, para apagar um incêndio florestal em Novo Hamburgo, e imaginei que sufoco o pessoal dos órgãos ambientais envolvidos estariam passando, ainda mais com a (falta de) umidade do ar da NovamasnemtantoCap..

E um sujeito me diz essa gracinha pela Internet.

E achou, certamente, que fez piada boa, pois algumas antas babonas aprovaram o abjeto e ridículo comentário…

tia Lala

Imagem
Minha família materna tem personagens muito interessantes e queridos/as. É o caso da minha tia-avó, a dona La Hire, ou como a conhecemos, a tia Lala. Tia Lala é a irmã caçula de uma família de três meninas que viram o pai, um excelente alfaiate, falecer cedo. Minha avó cedo também adoeceu, uma "mancha no pulmão", sinônimo politicamente correto de tuberculose, em uma época em que o bacilo de Koch era estigmatizante como a AIDS nos anos 80 e 90. Na época, a tia Lala foi à luta, para ajudar à mãe e irmãs com o seu trabalho, ganhando um extra para os caros remédios. O espírito familiar ali era forte, como ainda hoje o é entre nós.

Passado o tempo, tia Lala casou com meu tio-avô, que não tive a alegria de conhecer. Tio Vini faleceu cedo, quando minha prima Rejane ainda era pequena. Foi uma gestação que demorou a acontecer, para os padrões da época, pelo que as tias contam. A morte de meu tio-avô trouxe reveses à tia e à prima. Me lembro vivamente da época em que a tia Lala e a Re…

final DA semana

Enfim consigo me deitar. Um desenho animado faz um background enquanto o meu netbook repousa em meu peito, para que eu divida com minha pequena blogosfera o que foi o 16 de setembro...

Aula pela manhã pra graduação...prova a retardatárias...aula para o pessoal do pós....lâminas histológicas com cortes de sistema nervoso aguçam a curiosidade de estudantes de pós. Comentamos os possíveis trabalhos deles e delas, todo mundo em altas expectativas. Invariavelmente, sempre bate aquela sensação que detesto, de "o que aconteceria se?" que vem à minha mente, por motivos que os que realmente me conhecem, sabem. A tesão em produzir é calada pela boca de feijão e de compromissos a honrar, e sigo para Novo Hamburgo, onde processos, licenças, cafeína e um telefone incômodo me acompanham, junto a um sol escaldante que bate na face oeste do prédio, onde está meu nicho de trabalho. No caminho, uma parada para o almoço sossega meu estômago e me força a recuperar as forças...quase cochilo ao c…

Morena de Angola

uma jovem linda de Angola acaba de ser eleita Miss Universo. 


O Terceiro Mundo, a África, a comunidade lusófona, os pobres da Terra sagram-se vitoriosos pela eleição de uma negra rainha onde loiras européias imperavam. Tanto tempo se falou em "boa aparência" como algo que excluía pessoas de pele negra, parda, ou ascendência africana. É uma vitória aos povos pobres desse planeta, em especial da África. 


O continente africano sempre foi expoliado, visto como um local para se obter riquezas de seu rico solo, de suas ricas florestas e savanas, e mesmo de seu valoroso povo, escravizado na América para que as metrópoles tivessem algodão, café, tabaco e cana. 


Hoje, uma simpática morena de Angola foi coroada dama da beleza. Pode parecer fútil, mas é uma negra de um país que remonta seus cacos de décadas de ações irresponsáveis da UNITA e outros grupos...um país rico em petróleo e outros recursos da terra, com uma bela vida selvagem e praias paradisíacas. Um país irmão do nosso, na mor…

11/09¹2001 - 11/09/2011

11 de setembro. Alem de ser aniversário da amiga, parceira de sala de aula e de bancada de laboratório Cláudia Funchal, tem um sério significado na memória do planeta essa data. Um significado que, invariavelmente, encaminha à reflexão.

Me lembro bem, eu estava indo de Porto Alegre para NH, e fui surpreendido duplamente, pelo rádio e por uma amiga, que me ligara para contar a notícia. Confesso que o espanto foi grande...Se comentava a possibilidade de guerras mais cruéis e abrangentes...no final das contas, o Iraque foi destroçado, com museus, bibliotecas, faculdades e um belo zoológico detonados...ruínas milenares transformadas en pó para "achar as armas de destruição em massa" que o seu Jorginho da Moita, vulgo George Johnny Walker Bush cismou que existiam...na imaginação turva pelo etanol dele, of course...

Como já comentei hoje várias vezes, me solidarizo com as perdas, claro. Mas .... será que os norteamericanos nunca pararam para pensar no mal que eles fizeram a tanto…

Do Evangelho de Mateus 5.3-10

“Bem-aventurados os que têm saudade de Deus;
o Reino dos Céus lhes pertence.
Bem-aventurados os tristes;
consolo lhes será dado.
Bem-aventurados os de espírito manso;
a terra lhes será dada por posse.
Bem-aventurados aqueles que têm fome e sede de justiça;
eles serão satisfeitos.
Bem aventurados aqueles que mostram misericórdia;
porque eles receberão misericórdia.
Bem-aventurados aqueles cujos corações são puros;
eles verão a Deus.
Bem-aventurados os que lutam pela paz;
Deus os chamará de filhos.
Bem-aventurados aqueles que têm sofrido perseguição por causa da justiça;
o Reino dos Céus lhes pertence.

Morte e Vida Severina

Morte e Vida Severina - João Cabral de Melo Neto
— O meu nome é Severino, 
como não tenho outro de pia.
Como há muitos Severinos,
que é santo de romaria, 
deram então de me chamar
Severino de Maria
como há muitos Severinos
com mães chamadas Maria,
fiquei sendo o da Maria
do finado Zacarias. 
Mais isso ainda diz pouco: 
há muitos na freguesia, 
por causa de um coronel 
que se chamou Zacarias 
e que foi o mais antigo 
senhor desta sesmaria.    Como então dizer quem falo 
ora a Vossas Senhorias? 
Vejamos: é o Severino 
da Maria do Zacarias, 
lá da serra da Costela, 
limites da Paraíba.    Mas isso ainda diz pouco: 
se ao menos mais cinco havia 
com nome de Severino 
filhos de tantas Marias 
mulheres de outros tantos, 
já finados, Zacarias, 
vivendo na mesma serra 
magra e ossuda em que eu vivia.    Somos muitos Severinos
iguais em tudo na vida: 
na mesma cabeça grande 
que a custo é que se equilibra, 
no mesmo ventre crescido 
sobre as mesmas pernas finas 
e iguais também porq…

ESTATUTO DO HOMEM (Ato Institucional Permanente)

ESTATUTO DO HOMEM
(Ato Institucional Permanente)

A Carlos Heitor Cony

    Artigo I

   Fica decretado que agora vale a verdade.
   agora vale a vida,
   e de mãos dadas,
   marcharemos todos pela vida verdadeira.


   Artigo II
   Fica decretado que todos os dias da semana,
   inclusive as terças-feiras mais cinzentas,
   têm direito a converter-se em manhãs de domingo.


   Artigo III

   Fica decretado que, a partir deste instante,
   haverá girassóis em todas as janelas,
   que os girassóis terão direito
   a abrir-se dentro da sombra;
   e que as janelas devem permanecer, o dia inteiro,
   abertas para o verde onde cresce a esperança.


   Artigo IV

   Fica decretado que o homem
   não precisará nunca mais
   duvidar do homem.
   Que o homem confiará no homem
   como a palmeira confia no vento,
   como o vento confia no ar,
   como o ar confia no campo azul do céu.

           Parágrafo único:

           O homem, confiará no homem
           como um menino confia em outro menino.


   Artigo…

Neruda...gênio!!

Se cada dia cai

Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.

há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.

Pablo Neruda (Últimos Poemas)

Compartilhando....

Imagem
cantando "Kyrie Eleison" do Rodolfo Gaede Neto, a nossa Sophia Glüer Normann, minha filhota!!!

Palestina

Imagem
Um dia, eu e um grupo de amigos (João Paulo e Pedro Aço, Roberto Garcia, Fábio Machado) escrevemos algo assim:

- Mais um massacre na Palestina
Seu corpo é sangue e heroína...
- Mais um massacre na Palestina
Vítimas do Imperialismo americano e judeu...
- Mais um massacre na Palestina
Crianças mutiladas, cabeças decepadas
- Mais um massacre na Palestina...

Uma criança nasceu no front
O que será que lhe diremos de bom?
- Mais um massacre na Palestina
que fim levou a Rosa de Saron...

Ou foi Moisés que conduziu
O povo eleto prum barril
Ou foi o Cristo que se iludiu
Com o povo "santo" que o traiu?

- Mais um massacre na Palestina...

Blog do Velho Comunista: A Líbia - O que a mídia jamais vai mostrar

Autoridades...

Lia hoje num guia devocional uma meditação feita por um teólogo muito experiente, muito competente...mas que me deixou pensando o que ele escreveu. lá pelas tantas, ele fala que "as autoridades foram instituídas por Deus, receberam um Ministério conferido pelo Senhor e necessitam de oração".

Pois bem. Essa frase utilizada pelo teólogo baseia-se no texto da Primeira Carta de Paulo de Tarso a Timóteo, onde há uma exortação de ações de graças em favor de reis e mandantes. O chato é que, muitas vezes, as igrejas se basearam nessa interpretação do texto bíblico para se colocar ao lado dos poderosos, numa postura digna de papagaio de pirata, a fim de receber as benesses dos poderosos, mesmo que ao custo de rifar vidas de membros de suas comunidades.

A interpretação do texto, de que as autoridades são "ungidas de Deus" lembra muito a postura dos egípcios em relação aos faraós, tidos como divindades na Terra. Ou o Rei-Sol francês. Ou a de qualquer déspota absolutista que t…

olhando pra dentro

Quando um sujeito que dá aulas de Anatomia e coisas do tipo coloca isso no título da blogada, as piadas de duplo sentido parecem óbvias. Com certeza o são, até por serem uma especialidade da casa. Dessa vez, o olhar pra dentro tem outro de seus vários sentidos. É o olhar para dentro de si, para ver se estamos cultivando belas flores e frutos doces, ou se damos lugar a urtigas e frutos venenosos.

Muitas vezes, sinto que não me dou chance de permitir algumas palavras, como "não", como "hoje eu paro", como o "sim" dito na hora certa. Quantas vezes cedi ao bom-mocismo e neguei o CABMN que há em mim, por esse ou aquele motivo... Ações dessas simplesmente nos afastam de nossas verdadeiras metas de vida, de nossos ideais verdadeiros. Não há vida plena sem que nossa identidade seja respeitada, seja valorizada, por nós mesmos. A primeira pessoa a ver nosso valor é aquela que enxergamos no espelho ao escovar os dentes. Não podemos confundir o amor próprio com a arr…

para meditar...de Affonso Romano de Sant'Anna - Que País é Este?

para os que viveram a infância e juventude sob uma cruel ditadura, a poesia de Affonso Romano de Sant'Anna nos lembra de uma era que, cá pra nós, não deve ser esquecida, para que nunca mais aconteça.


Uma coisa é um país,            outra um ajuntamento.
           Uma coisa é um país,            outra um regimento.
           Uma coisa é um país,            outra o confinamento.
Mas já soube datas, guerras, estátuas usei caderno “Avante”                                      - e desfilei de tênis para o ditador. Vinha de um “berço esplêndido” para um “futuro radioso” e éramos maior em tudo                                         - discursando rios e pretensão.
           Uma coisa é um país,            outra um fingimento.
           Uma coisa é um país,            outra um monumento.
           Uma coisa é um país,            outra o aviltamento...

Dia do Biólogo

dia da Fibrose Cística

Com a licença do amigo e colega Cristiano Silveira, publico a carta que ele enviou, através da amiga e colega Ingrid Strelow Lima. Vamos pensar nisso...

Dia 5 de setembro é o Dia Nacional de Conscientização e Divulgação da Fibrose Cística.

A fibrose cística (FC) também conhecida como mucoviscidose ou doença do beijo salgado, é uma doença genética, ainda sem cura que afeta principalmente o sistema respiratório e digestivo. A doença é provocada por uma mutação em um gene responsável por produzir um canal de cloro na membrana celular de algumas células. Quando esses canais estão ausentes, em menor número ou defeituosos por causa da mutação, as células passam a produzir secreções mais espessas e pegajosas que o normal e essas secreções tendem a se acumular dificultando o funcionamento de alguns órgãos e propiciando o aparecimento de infecções.

Os sintomas da FC podem ser confundidos com outras doenças dificultando o seu diagnóstico. Estima-se que para cada caso diagnosticado no Brasil outr…