Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

citando Vanzolini

Eu rondo a cidade, seja ela Porto Alegre, São Paulo, Campinas, Rio, Belzonte, Caxias do Sul, Salvador, Floripa, Novo Hamburgo... sempre gostei de rondar a cidade, embora seja uma negação no bilhar e não saiba jogar dadinho, a menos que com um tabuleiro de War embaixo. Não rondo sempre sozinho, seja com a Ka, as meninas, a Cleo, todo mundo junto, enfim. Pode ser na boca da noite, saindo de madrugada, não importa, pois gente da nossa estampa não pede juras, nem faz. É que o vento vai pra onde quer, e a água corre pro mar, com sua vontade, é seu jeito de voltar.... Morena Ka, cuide do botão de rosa, pois os cuitelinhos Cla e So não gostam que ele caia! E se cair, reconhece a queda, não desanima, levanta, sacode a poeira, dá a volta por cima, não foge da ventania, da chuva que rodopia, sou eu mesmo a te abraçar. É aquilo, o tempo e o espaço eu confundo, a linha do mundo, reta fechada, périplo, ciclo, jornada de luz consumida e reencontrada... Não sei de quem visse o começo, mas ele disse …

dois palhaços

Enquanto baixava a pilha de processos ao meu lado em meu nicho da SEMAM, passo os olhos pelo portal Terra (viciado em noticiário como sou...) e leio duas matérias. Uma, da página da revista Rolling Stones, sobre o sr. Francisco Everardo Oliveira Silva, o popular Titirica. Palhaço de ofício, humorista, cantor de voz duvidosa e humor fácil, fez uma votação histórica nas últimas eleições para o Congresso Nacional. Meio na onda do "voto-cacareco", o tal palhaço surpreende positivamente, deixando claro que este é o seu único mandado. Tem pautado seu trabalho, tão questionado pela "inteligentzia" nacional, por valorizar o circo, seu berço artístico.  Cerca de trinta projetos de lei, valorizando a arte da gente pobre, o artista mambembe, que faz a alegria da gente simples do interior do país. Um reconhecimento às origens, algo raro em nosso país. Dignidade em carne, osso, maquiagem pesada e peruca...

Eu tive a chance de ir a um circo de periferia, em Belo Horizonte, há coi…