Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

nossos comerciais de novo

Imagem
http://www.mdpi.com/2076-3921/3/2/323

O link acima abre o artigo que fizemos em excelente companhia (Buchner, I.; Medeiros, N.; Lacerda, D.S.; Normann, C.A.B.M.; Gemelli, T.; Rigon, P.; Wannmacher, C.M.D.; Henriques, J.A.P.; Dani, C.; Funchal, C.) sobre a relação entre o consumo de suco de uva e o seu efeito hepato-protetor. Experiência própria, é gostoso e funciona!



O resumão, em inglês:

Abstract: The objective of this study was to investigate the antioxidant and hepatoprotective effect of the chronic use of conventional (CGJ) or organic (OGJ) grape juice from the Bordeauxvariety grape on oxidative stress and cytoarchitecture in the liver of rats supplemented with a high-fat diet (HFD) for three months. The results demonstrated that HFD induced an increase in thiobarbituric acid-reactive substances (TBARS), catalase (CAT) activity and 2′,7′-dihydrodichlorofluorescein (DCFH) oxidation and a decr…

puma in Erechim

Abro o Correio do Povo online nesse link: http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=524165
Ali, a notícia de que um puma está "aterrorizando" um bairro de Erechim, perto de um parque de rodeios. Bem, pra começar o papo, tenho nojo de rodeios e gosto de animais silvestres. Rodeio ao estilo americano, onde os testículos das montarias é ferido para que o bicho salte de dor, é algo que deveria ser banido da face da Terra há milênios! É imoral, é aculturação, é babaquice.

Babaca também é a reação do zé-povinho que fica com medo do tal puma. Considerando:

1. O bicho deve estar apavorado em viver entre tantos seres humanos, pois seu habitat deve estar comprometido por esses bípedes imbecis, que destruíram florestas em nome do agronegócio;

2, O bicho viu ovelhas, porcos e galinhas, nas propriedades ali perto, como comida, já que caçaram os porcos-do-mato, veados, macacos e aves grandes que lhe serviam de alimento originalmente, por essas paragens;

3. O genial proprietário do…

Colégio Americano, cfe João Paulo

Para entendermos o surgimento da proposta educacional metodista no Rio Grande do Sul, contamos com o texto do professor, compadre e amigo João Paulo Aço, docente no Centro Universitário IPA. O Americano é o mais antigo colégio em atividade em Porto Alegre. A saga do Americano é iniciada em 1885 com a fundação do Colégio Evangélico Misto - futuro Colégio Americano -, precisamos situar esta proposta educacional em dois contextos.
O primeiro refere-se à situação político-econômica do Império e ao modelo escravagista brasileiro. Já se fazia observar, naquele período, o surgimento de ideias políticas como o Positivismo e a República. Preconizavam-se também a necessidade de aperfeiçoar o serviço público e a industrialização do país. Observa-se no Brasil do final do século XIX uma abertura das elites liberais a modelos civilizatórios novos, especialmente aqueles trazidos da França e dos Estados Unidos.  Estas elites, ao almejarem o “progresso” do país, abriam-se para novos modelos: jurídicos,…

Gismonteando....

Todos os dias passeava secamente na soleira do quintal
À hora morta, pedra morta, agonia e as laranjas do quintal
A vida ia entre o muro e as paredes de silêncio
E os cães que vigiavam o seu sono não dormiam
Viam sombras no ar, viam sombras no jardim
A lua morta, noite morta, ventania e um rosário sobre o chão
E um incêndio amarelo e provisório consumia o coração
E começou a procurar pelas fogueiras lentamente
E o seu coração já não temia as chamas do inferno
E das trevas sem fim. Haveria de chegar o amor.


De noite na rua em frente ao parque
A minha solidão é sua
De certo sei que você vaga
Em qualquer parte sob essa vaga lua

A noite esconde as cicatrizes
Esconde as carícias e os maus tratos

De noite alguém de certo lhe ampara
Por onde hoje você anda
Mas sem olhar sua ciranda louca
Daquele jeito que lhe desmascara

A noite esconde as cicatrizes
Esconde as carícias e os maus tratos

Agora bêbada você estremece
Como se ainda não soubesse
Em frente à porta desse bar
Em que…

pra rir um pouco....

E o Partido Nacional Democrático alemão, leia-se Nazista, teve um "pequeno" problema técnico. Há algum tempo, sua "face popular" era a sra. Ina Groll. Ela fazia ampla campanha sobre os "perigos" das etnias não germânicas e minorias raciais....
Até aí tudo bem (pra eles). De fato, o tal partido é abertamente racista. 
A sra. Groll é, digamos...atriz de filmes adultos. 
A questão é que um de seus, digamos, parceiros de cena, era um ator negro...
Definitivamente, membros negros não têm permissão para penetrar nos círculos íntimos do Partido Nacional Democrático alemão, salvo exceções bem documentadas!!!!

PS: Peter Marx, secretário geral da "agremiação", foi fotografado em uma festinha de aniversário, dessas bem animadas, ao lado de um bolo com formato fálico...esse bolo devia ser do cacete!!!

fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/europa/alemanha-novo-escandalo-atinge-partido-neonazista-alemao,ab349c30d8e35410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html
do site do CLAI - Conselho Latino-Americano de Igrejashttp://claibrasil.org.br/noticia/31/declaracao-publica-compromisso-coletivo-pela-democracia-brasil-ditadura-nunca-mais DECLARAÇÃO PÚBLICA COMPROMISSO COLETIVO PELA DEMOCRACIA BRASIL: DITADURA NUNCA MAIS - 01/04/2014
“Ah! Se conhecesses também tu, ainda hoje, o que serve para a paz” (Lc 19.42)
Há 50 anos, o presidente João Goulart foi deposto e instaurou-se uma ditadura no Brasil que durou 21
anos. Ao longo deste período, movimentos estudantis, de trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade, intelectuais e grupos religiosos lutaram arduamente pela democracia. Muitos foram assassinados, torturados, exilados e “desaparecidos”. São páginas ainda pouco esclarecidas de nossa história recente. O aprofundamento do direito à memória e à verdade é condição para a edificação da sociedade, pois garante que pessoas que sofreram violência por parte de agentes de Estado sejam re…

Falso Brilhante

Quando a gente é pai/mãe, a gente muda um pouco o jeito de ver o mundo, e se torna mais "leonino", protegendo cria, seja sua, seja de outrem. Acabo de ler sobre uma das táticas mais sujas daquela gente suja que tratou o Brasil como um chiqueiro, como uma casa da mãe Joana, como um quintalzinho. Um dos porcos que esteve à testa de torturas e outras coisas hediondas atende pelo nome de Carlos Alberto Brilhante Ustra. O animal é tão covarde que renega o sangue em suas mãos.

Esse cidadão ganhou notoriedade ao ser identificado pela atriz e, na época, deputada, Bete Mendes, como seu torturador. Entre 1970 e 1974, ele esteve à testa do nefando DOI-CODI, um dos braços opressores da ditadura. Ela o reconheceu, então adido militar na embaixada uruguaia. O covarde negou as torturas infringidas à atriz....típico dessa catrefada!

O ser aí forjou "suicídios" nos porões do DOPS,  negou o sequestro de militantes, e, mais ainda, que utilizava métodos ainda mais diabólicos para obte…