Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2014

clonado da rede Metodistas Confessantes - O Brasil que Queremos

Pessoal,

Com toda a nossa deslavada cara-de-pau, apreço pelas causas decentes e justas, e por querer também um Brasil do jeito que os abaixo assinados querem, fiz um ctrlC-ctrlV da carta abaixo divulgada pela rede dos Metodistas Confessantes, entre os quais me incluo. Assino embaixo, com certeza!!




Estimada Presidenta Dilma Rousseff,
Nós, participantes do Grupo Emaús abaixo relacionados, queremos parabenizá-la por seu esforço e desempenho durante a árdua campanha eleitoral, bem como pelas conquistas de seu primeiro mandato. Somos um grupo de teólogos/as de várias Igrejas cristãs, sociólogos/as, educadores/as e militantes que nos encontramos regularmente há quatro décadas. Estamos todos comprometidos na construção de um Brasil, social e economicamente mais justo, solidário e sustentável. A maioria batalhou, desde o início, em favor do PT e de seu projeto de sociedade. Nessas eleições de 2014, muitos de nós expressamos publicamente nosso apoio à sua candidatura. Discutimos e polem…

"Tears in rain"

Me lembro do filme. Uma sessão no Baltimore, falecido cinema da Oswaldo Aranha, com aquela caminhada de volta pra casa na rua Santana, delirando com o texto e subtexto do filme.

Destaco nesse filme um solilóquio, feito pelo personagem Roy Batty, vivido pelo grandalhão Rutger Hauer. Após evitar a queda de Deckard, Roy fala, em meio a uma chuvinha:

"I have… seen things you people wouldn't believe… Attack ships on fire off the shoulder of Orion. I watched c-beams glitter in the dark near the Tannhäuser Gate. All those… moments… will be lost in time, like [tosse de leve] tears… in… rain. Time… to die…"

 Traduzindo de forma livre:

"Eu  vi coisas que sua gente nunca poderia acreditar... naves de ataque em chamas perto do escudo de Órion. Eu vi feixes de raios cósmicos brilhando no escuro perto do Portão de Tannhäuser. Tudo isso...momentos,...serão perdidos no tempo, como lágrimas na chuva,. Hora de morrer."

Quando eu escrevo, eu chego a imaginar o tema de Vangelis na …

me metendo a teologar

Relendo uma das blogadas, me dei conta de uma coisa: quanto faz falta saber ler de verdade! Me refiro ao tema após uma mistura de Raul Seixas no trânsito, imagens do Natal Luz no café da manhã e a própria época de Natal tomando conta das mídias.

Sempre aprendemos na escola dominical que Pedro foi traidor, pois negou Cristo por três vezes (diante do espelho, completaria Raulzito). Tudo bem, ele falou de pé junto que não conhecia JC.O detalhe, e aí me refiro à má interpretação do texto bíblico, é que Cristo MANDOU ele fazer isso.

Como assim????

A História recente nos conta que muitos dos prisioneiros do DOI-CODI, DOPS, Exército, Marinha, Aeronáutica, eram torturados para entregar seus parceiros e parceiras de luta. Muitos davam com a língua nos dentes. Muitos morriam sem entregar ninguém. Muitos negaram tudo de pé junto (ou atado ao pau-de-arara).

Pedro, diante da ordem Dele, sabia que tinha uma missão. Que era importante que ficasse vivo para espalhar a Boa Nova. De nada adiantaria o l…

desafiando pra blogar a seis mãos (ou mais)

Meu querido professor-pastor-reitor-amigo Norberto Garin escreveu o que está abaixo. Nosso amigo comum, o prof Chassot, blogueiro dos mais produtivos, instigou-o, nessas palavras:

"Um dia desses, o meu amigo e colega, Prof. Attico Chassot,  nos desafiou a enfrentar uma página em branco. Confesso que se trata de um risco sério."

Então, continuando o desafio do orientador da Ka, valendo o desafio da construção a seis mãos:

"Tenho uma enorme angústia quando vejo esta página, assim, sem nada. A mim parece que o mundo perdeu seu sentido, deixou de existir. Tenho uma sensação de vazio, de nada, de abismo sem fundo. Minha compulsão imediata é tomar a caneta e preencher todos os espaços com uma narrativa que faça sentido, que pelo menos tenha o sentido de me transportar da sensação niilista para a noção de que há sentido nestes espaços, que agora, não estão mais imersos no nada!"
O branco da página ainda segue ali, zombeteiro e desafiador. Ele por vezes instiga a criação,…

pra pensar...

Eu quis ficar aqui
Mas não podia
O meu caminho a ti
Não conduzia
Um Rei mal coroado
Não queria
O amor em seu reinado
Pois sabia
Não ia ser amado
Amor não chora
Eu volto um dia
O Rei velho e cansado
Já morria
Perdido em seu reinado
Sem Maria
Quando eu me despedia
E no meu canto lhe dizia...

Já vou embora
Mas sei que vou voltar
Amor, amor não chora
Se eu volto é pra ficar
Amor não chora
Que a hora é de deixar
O amor de agora
Pra sempre, sempre ele ficar
Amor não chora
Amor não chora
Já vou embora
Já vou, já vou embora
Amor, amor não chora

(dos Geraldos Vandré e Azevedo, Canção da Despedida) Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá e é ainda lá
Que eu hei de ouvir cantar
Uma sabiá
Vou voltar

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Não vai ser em vão
Que fiz tantos planos
De me enganar
Como fiz enganos
De me encontrar
Como fiz estradas
De me perder
Sei que ainda vou voltar
E é pra ficar... (Sabiá do Tom e Chico)

dando uma rapidinha (epa!)

Pessoal,

O título de duplo sentido é só pra chamar a atenção...

Fico imensamente feliz ao ver que nosso blogue continua a ser consultado pela galera dos cursos da área de Saúde e Biológicas, para pegar subsídios de Anatomia, Biologia Celular, Histologia, Embriologia, Bioquímica e outras coisas do tipo. Apesar de nosso afastamento sabático da sala de aula como professor, nosso modesto legado segue aqui, à disposição de todos e todas que precisarem de uma mãozinha nas aulas, trabalhos e provas!

Abração, galera, e se puxem pras provas!!! Sem estudo, sem aprendizado! O professor é um facilitador, não um milagreiro! Depende da interação entre vocês e os/as colegas para criar o que Vygotsky chamava de Zona de Desenvolvimento Proximal. Deixem também o mestre Jean Piaget agir, fazendo a construção, desconstrução e reconstrução de saberes, desacomodando as inquietudes cerebrais!

Abração, e boas provas!!!

deu no Pragmatismo...

Gosto muito de ler o blog Pragmatismo Político (eis o link:http://www.pragmatismopolitico.com.br/). É bom ter ilhas de informação decente em meio a uma mídia pró-direita, reacionária e estúpida, que acha que todos são burros.

Pois o sr. Antonio Felipe Gonçalves, servidor público do Ministério da Justiça, estava exercendo o direito sacrossanto de ter uma refeição com a família, num restaurante, dia 1/11. Também aprecio muito comer em família, seja só a Ka, a Ka e a Clara, as duas mais Sophia, ou com outros familiares. É saudável, eu gosto, faz a gente mais gente. Bem, o Antonio teve o carro depredado quando passava por uma manifestação pró-Aécio, na Esplanada dos Ministérios. Pelo que foi publicado no jornal Correio Brasiliense, a manifestação foi convocada naquela cidade pelo jovem advogado Matheus Sathler, candidato a deputado distrital pelo PSDB.

Uma rápida passeada pela web e sou apresentado ao "dr" Matheus Sathler. Bem, o cara tem um currículo de fazer Torquemada, Hitle…

sob os ecos de Francisco (com a ajuda de um velho amigo)

Meu velho amigo (e ex-reitor) Jaider Batista, por meio de uma rede que participamos, trocava um dedo de prosa virtual no final de semana. Comungamos da ideia de que o papa Francisco tem sido uma das boas surpresas deste nosso tempo. Esse argentino, nas palavras do mineirim de Governador Valadares, "é porreta e não é provinciano".

Um dado que Jaider trouxe à tona é que ainda hoje há mais de 400 acadêmicos católicos em todo o mundo, que são proibidos de dar aulas nas universidades e seminários da Igreja e proibidos de produzir conhecimento e publicar. Muitos/as são bastante idosos, o que constitui uma perda irreparável o não acesso dessas mentes brilhantes ao meio acadêmico. Nas palavras de nosso velho amigo, "a retirada do interdito a todos (as) eles (as) seria o gesto mais concreto de sintonia com a ciência e a modernidade. E cumprimento estrito do evangelho do perdão."

Com certeza, Jaider. Concordo contigo, parceiro! Essa massa de intelectuais faz falta no m…