mais uma receita (esse tem nome)

Calma, galera, este blogue é livre, não é que nem os jornais dos anos 60 e 70 que trocavam as notícias ligadas às truculências e safadezas dos governos militares de então por receitas. A que mostro agora eu batizei de Macarrão da Karina, em homenagem à própria, que degustou o referido numa avidez daquelas... lá vai!

Primeiro, faça o macarrão. O que tiver em casa, de preferência um integral, bem saudável. Cozinhe em água, qsp, um fio de azeite, pouquinho de sal e deixe fervendo junto duas a três colheres de cebolinha bem picada.

Ok. O macarrão está cozinhando. Prepare um molho branco, lá vai a dica, leva:

  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • ½ litro de leite quente
  • 1 tablete de caldo de galinha ou de legumes
  • Pimenta do reino e noz moscada a gosto 
Vamos lá, cuidando pra massa não passar o ponto. Faz o molho, derrete primeiro a manteiga em uma panela, pode colocar um pouquinho de azeite de oliva pra dar personalidade. Acrescente a farinha de trigo de uma única vez, mexe até formar uma massa. Coloque o leite quente aos poucos, mexendo pra não empelotar. A quantidade de leite é que vai determinar se o molho ficará mais ralo ou mais espesso. Acrescente o tablete de caldo de galinha (ou de legumes) e a pimenta do reino e um tequinho de noz-moscada ralada na hora. Mexa até incorporar legal e formar um creme homogêneo e aveludado. Esse molho branco vai ser misturado com uma xícara de palmito picadinho. Eu não uso o palmito-juçara, da Euterpe edulis, por razões ambientalistas. Babaçu, palmeira-real e pupunha, tá valendo! Dica: o palmito de babaçu é bem em conta em termos de preço!

Bom, o molho já ganhou o palmito, e a massa está quase lá. Pegue dois ou três dentes de alho, bem gordinhos, fatie fininho e deite as fatias em duas a três colheres de sopa de azeite bem quente, na frigideira. No que começou a mudar de cor, desligue o fogo e incorpore ao molho. Coloque um pouquinho mais de óleo e deite ali duas colheres de sopa cheias de amêndoas laminadas cruas. Mesmo processo, deixa mudar de cor e reserva.

Bom, o macarrão está no ponto, levemente al dente. Coloque num prato meio fundinho, deite o molho branco com palmito e alho frito sobre o macarrão, uma generosa dose de parmesão ralado e as amêndoas torradas! Muuuuito bom!!!!! :)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

morfologia e histologia do Rim

biomembranas